O Complexo Industrial Portuário de Suape iniciou as negociações com agentes e produtores da fruticultura irrigada de Petrolina em reunião realizada em Petrolina. Suape iniciou as tratativas com os principais representantes do segmento com o objetivo de aumentar o uxo de exportação das frutas produzidas no Vale do São Francisco com escoamento pelo Porto de Suape, utilizando o Terminal de Contêineres Suape (Tecon Suape).

Está será uma das principais missões do Porto de Suape, tendo em vista que, hoje, a produção é escoada pelos portos da Bahia ou do Ceará. A reunião foi conduzida, inicialmente, pelo presidente do Tecon Suape, Javier Ramirez, que apresentou as vantagens tarifárias e logísticas do terminal aos produtores. O CEO da empresa deixou um desao para os presentes. “Nenhum outro terminal terá condições de bater as vantagens de negócios e de competitividade que estamos oferecendo por meio do Porto de Suape. Estamos dispostos a superar qualquer desao para que a produção de frutas de Petrolina seja exportada por Pernambuco”, comentou. O encontro também foi liderado pelo secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Antonio Mario de Abreu Pinto, que se mostrou animado com o resultado dessa primeira aproximação.

“Começamos este diálogo e alinhamos o que é preciso para viabilizar a troca entre os produtores e o operador portuário. Agora sabemos quais são as necessidades para nos tornarmos mais competitivos. Temos certeza que possuimos várias vantagens competitivas em relação aos demais portos. Esta é uma nova etapa de relacionamento com os produtores de frutas, o Porto de Suape, e o Tecon Suape”, comemorou. O presidente do Porto de Suape, Carlos Vilar, enfatizou ser prioridade viabilizar a exportação de frutas de Petrolina utilizando a estrutura do Porto de Suape.

“O resultado da reunião é promissor. Este primeiro momento e essa aproximação mostrou aos empresários interessados em utilizar o porto de Suape que fomentar a economia de Pernambuco é nossa prioridade. Acredito que Suape conquistará essas cargas em breve”, pontuou. O diretor-geral da Agrodan – maior produtora e exportadora de manga do país –, Paulo Dantas, disse que exportar por Suape é desejo dos produtores e exportadores de Petrolina.

“É preciso envolver mais gente para equalizar os projetos para que não aconteçam prejuízos. A união e o bom planejamento é o caminho certo”, defendeu. O diretor da Vale Export, Caio Coelho, demostrou interesse em abrir o diálogo com o terminal e o porto. “Essa reunião difere de qualquer outra tratativa pois, o presidente do Tecon Suape, juntamente com o secretário de Desenvolvimento Econômico e o presidente do Porto de Suape vieram para assegurar que o porto pernambucano é competitivo. Nós precisamos nos reunir com o Tecon Suape e com os armadores para construir um custo de logística para nos deixar competitivos diante do mercado internacional”, comentou.

O Porto de Suape é o maior porto público das regiões Norte e Nordeste. É líder nacional em navegação por cabotagem (navegação costeira entre portos do mesmo país) e o maior movimentador de contêineres das duas regiões. Em 2017, os contêineres foram destaque com o crescimento de 18% em relação a 2016, somando 460.769 TEUs (unidade de medida para um contêiner de 20 pés). Neste ano, de janeiro a junho, a movimentação de contêineres chegou a 214.497 TEUs.

Fonte: Jornal do Comércio