Skip to Content

Blog

Coronavírus pode ser transmitido pelo ar, alerta grupo de cientistas



Coronavírus pode ser transmitido pelo ar, alerta grupo de cientistas. Carta de alerta assinada por 239 cientistas do mundo todo para a OMS diz que a …



Source link

0 0 Continue Reading →

Covid-19: empresa de mobilidade doa 3 mil corridas a profissionais da saúde em Uberlândia | Triângulo Mineiro


A empresa de mobilidade 99 doou três mil corridas para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19 em Uberlândia. As viagens devem ter começar nesta semana após um cadastro feito pela Prefeitura, parceira da doação através da Secretaria Municipal da Saúde. Conforme a 99, a cidade será beneficiada por parte de um fundo de R$ 4 milhões criado pela empresa para o país.

Na manhã desta sexta-feira (10), o G1 conversou sobre o assunto com o coordenador da rede de urgência e emergência da Secretaria Municipal de Saúde, Clauber Lourenço. Ele confirmou a doação e disse que novas iniciativas semelhantes podem ser abraçadas.

Segundo Clauber Lourenço, o projeto inicial pode ser ampliado com a própria empresa e também com outras instituições que têm iniciativas semelhantes. Ele disse ainda que, por enquanto, a prioridade é beneficiar os técnicos de enfermagem. As corridas devem começar nesta semana após um cadastro e análise da Prefeitura.

“Estamos abertos a este tipo de oferta, pois a causa é mais do que nobre e não há exclusividade. Pensamos na linha de frente ao combate à Covid, quem atua no hospital. A gente fez uma escolha inicial pelos técnicos, por coerência, mas sabemos que todo profissional da saúde é merecedor de suporte. Inclusive, a própria empresa já nos sinalizou a possibilidade de ampliar a parceria”, afirmou.

O G1 fez um cálculo aproximado e, em distâncias médias na cidade, três mil corridas podem custar entre R$ 30 mil a R$ 60 mil, considerando trajetos com valores de R$ 10 a R$ 20.

Segundo a empresa 99, as regras para uso dos cupons serão definidas pelas autoridades locais e a parceria determina que as corridas não estejam associadas a atividades que coloquem em risco a saúde e segurança dos motoristas parceiros. Conforme a empresa, a plataforma contribui ainda para a geração de renda dos condutores que seguem trabalhando.

“Além de colaborarmos no transporte de profissionais de funções essenciais, é uma forma de ajudar a manter a renda dos nossos parceiros, pois sabemos a importância que esse ganho tem para todos”, acrescentou Livia Pozzi, gerente de operações da 99 em Uberlândia.

Outras ações preventivas

A empresa ressaltou ainda que adota um conjunto de medidas para proteger a saúde de usuários e motoristas. Uma delas é o pagamento de uma ajuda financeira, em forma de doação, aos condutores diagnosticados com coronavírus (Covid-19) ou colocados em quarentena por uma autoridade médica.

O dinheiro para ajuda virá de um fundo Internacional criado pela DiDi Chuxing, dona da 99 e 99Food no Brasil. A plataforma também zerou, para este momento, a taxa de manutenção paga pelos condutores que têm as câmeras de segurança instaladas nos carros.

A companhia também disse que envia mensagens via aplicativo para passageiros e motoristas com dicas de prevenção. Lavar sempre as mãos; evitar circular com vidro do carro fechado; sempre que possível higienizar painel e partes plásticas do veículo com álcool; cobrir a boca ao tossir com o antebraço ou lenço descartável e fazer uso do álcool em gel 70% são algumas das dicas.

A 99, empresa brasileira de tecnologia que conecta passageiros e motoristas através de aplicativo, faz parte da companhia global Didi Chuxing (“DiDi”). Segundo dados institucionais do grupo, o aplicativo conecta mais de 700 mil motoristas a 18 milhões de passageiros em mais de 1.600 cidades no Brasil.



Source link

0 0 Continue Reading →

Coronavírus: O dia em revista



​No dia em que Cabo Verde registou 75 novos casos de infecção, conferimos outras notícias que marcaram a jornada informativa. Cabo Verde …



Source link

0 0 Continue Reading →

Técnico de enfermagem do Hospital João XXIII morre de Covid-19 | Minas Gerais


O técnico de enfermagem Rene Serafim Soares foi mais uma das vítimas do novo coronavírus em Belo Horizonte.

Segundo nota enviada pela Fhemig, Rene, que era servidor do ambulatório do Hospital João XXIII, deu entrada no João XXIII no dia 18 de junho para se tratar de um problema clínico, mas com suspeita de Covid-19. O diagnóstico para a doença foi confirmado no dia 25 de junho e ele foi isolado, seguindo os protocolos clínicos.

No dia 8 de julho, foi transferido para a Santa Casa, mas acabou não resistindo aos tratamentos e morreu neste sábado (11).

De acordo com a Fhemig, Rene “estava afastado de suas atividades desde 2018 e seu processo de aposentadoria já estava em andamento desde fevereiro do ano corrente”. A fundação conclui seu comunicado dizendo que “lamenta o ocorrido e se solidariza com a família do servidor”.

Assim como Rene, vários outros profissionais de saúde já foram vitimados pela Covid-19. Relembre:

Uma profissional de enfermagem de 53 anos que atuava no Hospital Alberto Cavalcanti, de Belo Horizonte, e também na Unidade de Pronto Atendimento Ressaca, em Contagem, na Região Metropolitana, morreu no dia 20 de abril. Ela estava internada no Hospital Municipal de Contagem, após contrair o coronavírus. A informação foi confirmada pela Prefeitura da cidade no dia 20, mas o óbito só entrou no balanço oficial do governo no dia 25 de abril.

Técnica de enfermagem foi a primeira vítima da Covid-19, em Contagem

A servidora Maria Aparecida Andrade tinha 53 anos e apresentou teste positivo para a Covid-19 no dia 8 de abril, com determinação de afastamento de sete dias de suas atividades profissionais. O exame e o atestado médico foram feitos em Belo Horizonte. Em 13 de abril, cinco dias após ser afastada, ela procurou atendimento na UPA Ressaca e foi transferida para o Hospital Municipal de Contagem.

Pela idade, Maria Aparecida não era considerada do grupo de risco. Mas tinha doença cardíaca. E, por isso, poderia ter pedido o afastamento do trabalho. Mas nunca fez essa opção. E, como os colegas não sabiam da doença, ninguém a aconselhou a ficar em casa.

Cida, como era carinhosamente chamada, era uma apaixonada pela profissão.

“Aqui a gente passa 12 horas, às vezes até mais que com os nossos familiares. Nos consideramos uma família. Então, nós perdemos uma integrante da nossa família. E esse buraco vai ficar, não vai ter jeito de cobrir”, lamentou a amiga Kelly Ribeiro Alves, enfermeira que trabalhava com Cida.

Ela contou que todos os colegas ficaram muito assustados com a morte de Maria Aparecida, por estarem todos “na linha de frente” do enfrentamento ao coronavírus.

Já o médico pediatra Ramon Pinto Lobo, de 69 anos, morreu no dia 6 de maio, no Biocor, em Nova Lima. Ele era morador de Jequitinhonha.

Médico pediatra de Jequitinhonha morreu por Covid-19 no Hospital Biocor, em Nova Lima — Foto: Reprodução/Redes Sociais

De acordo com o enfermeiro e coordenador da Vigilância em Saúde de Jequitinhonha, ele tinha diabetes, hipertensão e doença cardiovascular crônica.

Além de ter uma clínica particular, Ramon Pinto Lobo era médico de uma unidade de saúde de Jequitinhonha, onde trabalhou até o dia 17 de abril, e plantonista do Hospital São Miguel. Seu último plantão foi no dia 13 de abril.

A técnica de enfermagem Marilene do Prado Tavares, de 47 anos, morreu de coronavírus em Varginha. — Foto: Reprodução / EPTV

Marilene trabalhava há 25 anos no setor de oncologia do Hospital Bom Pastor e estava internada no CTI desde o dia 20 de abril. A morte da profissional de saúde foi constatada às 8h de 18 de maio.

A Prefeitura de Varginha emitiu uma nota de pesar pela morte da servidora:

“Lamentamos muito ao comunicarmos o passamento da Técnica em Enfermagem Marilene do Prado Tavares, 47 anos, às 08 horas da manhã do dia de hoje, a qual trabalhou 25 anos na sua função no HBP, destacando-se pelo seu compromisso, simpatia e carinho com todos. Nossas efusivas homenagens há esta dileta servidora, é nossos sentimentos a seus familiares. Que Deus os conforte”, diz a nota.

No mesmo dia da morte, familiares, colegas e amigos da técnica de enfermagem fizeram um cortejo em homenagem à vida e profissionalismo da servidora da saúde. Sob aplausos dos colegas, o corpo deixou o hospital para ser sepultado.

Outra técnica de enfermagem que morreu foi a Maria Elza Oliveira Andrade, que trabalhava havia mais de 35 anos na Santa Casa de Capitão Enéas e veio a óbito no dia 1º de junho.

Técnica de enfermagem morreu aos 55 anos — Foto: Arquivo pessoal

Bila, como era popularmente conhecida na cidade com pouco mais de 14 mil habitantes, amava a profissão e estava sempre pronta para servir o próximo, conforme relato dos colegas.

“Ela era caridosa, brincalhona e muito alegre. Uma profissional exemplar que morreu fazendo o que amava. Todos gostavam dela no hospital, foi uma grande perda para o município”, disse o ex-diretor da unidade, Gilson Farias dos Santos, que trabalhou durante três anos com a técnica.

“Estou aqui para servir, fiz um juramento e vou cumprir”. Essas foram as palavras ditas pela técnica de enfermagem ao ser orientada para se afastar nesse período da pandemia porque era hipertensa e estava no grupo de risco.

“Falei várias vezes que a doença era perigosa, mas Bila queria continuar cuidando dos pacientes. Ela deixou um vazio enorme no hospital, era nosso ponto de referência aqui. Uma pessoa amável e carinhosa com todos”, contou Joilma Veloso e Silva, funcionária do setor administrativo há 30 anos.

Ela estava internada desde o dia 22 de maio em um hospital de Montes Claros. O corpo da profissional foi enterrado de Capitão Enéas na manhã desta terça-feira (2). Moradores se reuniram na entrada da cidade para acompanhar o cortejo até o cemitério e prestar a última homenagem. Ela era casada e tinha três filhos adultos.

Amigos fizeram uma carreata na entrada da cidade para se despedirem da técnica de enfermagem — Foto: Arquivo pessoal

A técnica de enfermagem Andreisa Aparecida Eva, de Lavras (MG), morreu com apenas 33 anos, no dia 24 de junho. Ela trabalhava no Hospital Vaz Monteiro, em Lavras, desde 2010. Sua morte aconteceu após ter uma miocardite e um edema agudo de pulmão, mas dois dias depois foi constatado que a causa da morte foi a Covid-19.

Andreisa Aparecida Eva era técnica de enfermagem e trabalhava no Hospital Vaz Monteiro desde 2010. — Foto: Reprodução



Source link

0 0 Continue Reading →

Coronavírus: Fiscalização em Matão aplica multas em bares e pessoas sem máscaras | São Carlos e Araraquara


A ação aconteceu em diferentes bairros. Segundo a prefeitura, o objetivo da fiscalização é orientar as pessoas do uso obrigatório de máscara, dispersar aglomerações e também autuar estabelecimentos com irregularidades, visando o cumprimento do decreto municipal e estadual.

Ao menos três estabelecimentos foram autuados e fechados e 15 pessoas foram abordadas, quatro delas autuadas por estarem sem máscaras.

Um veículo foi recolhido ao pátio por irregularidades na documentação e pelo motorista estar sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Até a noite de sexta-feira (10), a cidade registrou 182 casos do novo coronavírus, sendo que 5 pacientes não resistiram.



Source link

0 0 Continue Reading →

Covid-19: Mais de 20 mil mortes no Médio Oriente


A pandemia do novo coronavírus fez, até à data, mais de 20 mil mortes no Médio Oriente, das quais mais de metade no Irão, segundo um balanço realizado pela agência France Presse (AFP) a partir de dados oficiais.

Com um total de 20.005 mortes (entre 907.736 casos diagnosticados), o Médio Oriente continua a ser, no entanto, uma das regiões menos afetadas pela atual crise sanitária, que já matou pelo menos 565.166 pessoas em todo o mundo.

O Irão, país com mais de 80 milhões de habitantes, é o mais afetado da região, com 12.829 mortes e 257.303 casos de infeção confirmados, de acordo com os dados oficiais de Teerão hoje divulgados.

Em termos mundiais, o Irão é o nono país com mais mortes relacionadas com o novo coronavírus.

Desde o início de maio, a República Islâmica, que anunciou os primeiros casos da doença covid-19 em fevereiro, tem registado um novo aumento de contágios.



Source link

0 0 Continue Reading →

China’s economic slowdown and commonwealth trade deceleration