[ad_1]

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta sexta-feira (10) que o coronavírus não será erradicado, então é preciso que os países entrem em ação rapidamente a cada surgimento de novos focos.

“‘Nesta altura, é pouco provável que consigamos eliminar ou erradicar o coronavírus“, afirmou diretor de emergências da OMS, Michael Ryan.

Mesmo que um país ou região consiga controlar a transmissão do vírus, como algumas regiões já conseguiram, sempre haverá a ameaça de casos importados.

“Enquanto o vírus estiver presente, há risco de transmissão”, alertou Ryan.

A OMS defendeu que os países devem voltar atenção para os pequenos focos de coronavírus, principalmente aqueles que já alcançaram o pico da pandemia, pata que não ocorra uma segunda onda de transmissão.

“É como em um incêndio”, comparou o diretor de emergências da OMS. “Nós precisamos detectar as pequenas chamas, as pequenas faíscas [para controlar o incêndio].”

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, defendeu que é preciso mais enagajamento da sociedade em geral.

“Precisamos de liderança, participação comunitária e solidariedade coletiva”, disse o diretor-geral da OMS.

Mais de 12 milhões de casos de coronavírus foram relatados desde o início da pandemia, sendo que metade deles foram relatados somente nas últimas seis semanas.

“Nas últimas 6 semanas, os casos mais que dobraram”, disse Tedros.

“Ainda há muito trabalho a ser feito”, concluiu o diretor-geral da OMS.

Durante a coletiva, a OMS lançou uma iniciativa para ajudar mais de 1 bilhão de usuários de tabaco a pararem de fumar e reduzirem os riscos relacionados ao coronavírus.

“As evidências mostram que as pessoas que fumam são mais vulneráveis que as que não fumam a desenvolverem casos graves da Covid-19”, informou Tedros, lembrando que o tabaco mata cerca de 8 milhões de pessoas todos os anos.

Pandemia fora de controle

Na quinta-feira (9), durante a reunião dos estados membros, a OMS alertou que a pandemia continua se acelerando pelo mundo e que maioria dos países não conseguiu controlá-la.

“Mais de 544.000 vidas foram perdidas. A pandemia ainda está se acelerando”, alertou Tedros.

Na terça (7), a OMS reconheceu que o coronavírus pode ser transmitido pelo ar, e não somente pelo contato com as gotículas expelidas por pessoas infectadas, como vinha afirmando.

A líder técnica para prevenção e controle de infecções da OMS, Benedetta Allegranzi, reconheceu que estão surgindo novas evidências desse risco de contágio pelo ar, mas afirmou que elas não são definitivas e que ainda é preciso reuni-las e interpretadas.

Allegranzi destacou que a OMS já recomenda que as pessoas evitem ambientes fechados e lotados, mantenham o distanciamento e usem a máscara em determinadas situações. Sugere ventilação adequada para ambientes internos.

Na quinta, a Organização publicou novo documento com as atualizações sobre o modo de transmissão do coronavírus pelo ar.

OMS publica novo documento sobre formas de transmissão da Covid-19

[ad_2]

Source link