[ad_1]

O verdadeiro número de mortos por coronavírus no Reino Unido já passa de 40 mil, sugere uma nova análise – o dobro do total antes descrito como “um bom resultado”.

Na terça-feira, ministros anunciaram que houve 17.337 fatalidades, mas esta conta só inclui as pessoas que morreram em hospitais depois de serem diagnosticadas com o vírus.

Enquanto isso, o Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS) descobriu que o número de mortes registradas na semana encerrada em 10 de abril estava em 18.516, 75% acima do normal na Inglaterra e no País de Gales.

Agora o jornal “Financial Times” usou a cifra para calcular o número provável de “mortes em excesso” desde que o coronavírus chegou ao Reino Unido, concluindo que ele pode chegar a 41 mil.

Como 24% dos falecimentos normalmente ocorrem em casas de repouso, a análise sugere que quase 11 mil pessoas a mais do que o normal morreram nestes recintos, provavelmente de Covid-19.

Carl Henegan, professor de medicina com base em indícios da Universidade de Oxford, disse: “Não acho que já tenhamos visto uma escalada tão acentuada de mortes com esta taxa”.

Segundo ele, o surto de gripe sazonal de 2017-18 pode ter matado 50 mil pessoas no país, mas estes óbitos “transcorreram ao longo de muitas semanas”.

No mês passado, Stephen Powis, diretor médico do Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra, disse que 20 mil mortes de coronavírus seriam “um bom resultado” – quando um estudo do Imperial College previu meras 5.700.

As mortes em excesso de todas as causas estão 16.952 acima da média sazonal em todo o Reino Unido desde que as fatalidades da Covid-19 começaram a subir em meados de março.

Mas, por causa do atraso no cotejamento de dados de registros de mortes, as cifras do ONS só cobrem o período até 10 de abril, estando consideravelmente desatualizadas.

Supondo que a relação entre mortes em hospitais e mortes em excesso tenha ficado estável desde então, a estimativa de mortes feita pelo “Financial Times” até 21 de abril é de 41.102.

Elas compreendem quase 38 mil falecimentos na Inglaterra e no País de Gales, pouco menos de 3 mil na Escócia e pouco abaixo de 500 na Irlanda do Norte.

[ad_2]

Source link