A ponte da ferrovia sobre o Rio Tietê no Porto intermodal entre Pederneiras e Jaú (SP) seria implodida nesta quinta-feira (14), mas a ação não deu certo.

A implosão da ponte seria realizada em duas partes, as primeiras explosões, nas extremidades do trecho que será substituído, deram certo. Mas houve uma falha nos explosivos e o restante da detonação não aconteceu.

A implosão é para trocar uma parte do concreto por uma estrutura de aço, que foi construída ao lado da ponte e será encaixada no vão. A medida vai aumentar o vão do rio de 30 para 100 metros e será para melhorar a navegação de grandes embarcações pela Hidrovia Tietê-Paraná.

O projeto da ponte Ayrosa Galvão é uma parceria dos governos estadual e federal. As obras começaram há dois anos e custaram cerca de R$ 52 milhões.

O tráfego de trens e a passagem de navios pela Hidrovia Tietê-Paraná continuam interditados até que a substituição seja feita.

Fonte: G1