A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou neste domingo (16) que o estado chegou a 101.725 infectados e 2.322 mortes por coronavírus. Do total, há o registro de 92.666 de pessoas recuperadas. Outras 161.045 estão na fila dos casos suspeitos em investigação.

Em 24 horas, o estado registrou 682 casos confirmados e 8 mortes. Há ainda 63 óbitos suspeitos que estão em investigação. A taxa de letalidade do vírus em Goiás está em 2,28%.

As mortes provocadas pelo coronavírus na primeira quinzena de agosto aumentaram em mais da metade (53%) em relação aos registros do mesmo período em julho. Foram 406 mortes contabilizadas em julho contra 623, em agosto.

Mais de 100 mil casos confirmados

Cinco meses após o primeiro caso de coronavírus ser confirmado em território goiano, em 12 de março, o estado ultrapassou a simbólica marca de 100 mil pessoas contaminadas pela Covid-19 na última sexta-feira (14).

O que esse número representa para Goiás foi respondido por especialistas no combate à pandemia e em estudar e interpretar o que os dados do presente podem revelar sobre o futuro. Para eles, aliar a retomada econômica com o isolamento social é um dos grandes desafios a se enfrentar.

Ocupação dos leitos de UTI

A rede pública estadual de saúde tem 270 leitos de UTI exclusivos para Covid-1. Neste domingo, a taxa de ocupação está em 86,2%. Na enfermaria, o índice é de 67,9%.

Já na rede municipal de Goiânia, dos 200 leitos de UTI disponíveis, 79,5% estão ocupados. Na enfermaria, que tem 215 leitos, o índice é de 64,8% de ocupação.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19



Source link