[ad_1]

Nos Estados Unidos, aumentou o número diário de mortes pelo coronavírus. Durante três dias seguidos, os EUA voltaram a registrar mais de 800 mortes pela Covid-19. É um aumento de 60% em relação ao mesmo período da semana passada, e um indício de que a grande preocupação dos especialistas pode estar virando realidade.

Desde o pico da pandemia, em meados de abril, a média semanal de mortes nos EUA vinha caindo. Foi depois que os estados passaram a implementar as medidas de distanciamento social, de fechamento do comércio.

No fim de maio, diferentes estados começaram processos diferentes de reabertura. Não demorou para a média semanal de novos casos disparar, principalmente no Sul e no Oeste. Apesar disso, a média de mortes continuava a cair.

Autoridades de saúde alertavam que podia ser uma questão de tempo. Muitas mortes por Covid acontecem depois de os pacientes passarem semanas internados. E os números podem estar começando a refletir isso agora.

Nesta sexta-feira (10), o presidente Donald Trump foi para a Flórida, mas na agenda não há nenhum compromisso relacionado à pandemia. Isso no estado que virou um novo epicentro no país: nesta quinta (9), 120 pessoas morreram, o maior número diário de vítimas até agora.

A Organização Mundial da Saúde afirma que, quando o percentual de testes positivos em um lugar passa de 5%, isso é preocupante. Em Miami, esse percentual chegou a 33,5%.

Para se ter uma ideia, o estado de Nova York, que já foi o epicentro da pandemia, tem tido há semanas números em torno de 1%. Mesmo assim, o governador desacelerou o processo de reabertura por causa da situação no país.

[ad_2]

Source link