[ad_1]

O Hospital Regional Zilda Arns, em Volta Redonda, no sul fluminense, é o único que ainda tem vagas disponíveis somente para o tratamento de pacientes com covid-19 no estado do Rio de Janeiro. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a ocupação nessa unidade é de 56% na enfermaria e 51% na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Com exceção do Hospital Regional Zilda Arns, “todos os outros leitos destinados à covid-19 estão ocupados”. Para organizar as vagas, a secretaria trabalha com “rotativa de vagas ocasionadas por altas, óbitos, além de reservas técnicas de leitos para pacientes já internados que possam agravar o quadro clínico, necessitando de UTIs”.

Rede estadual

A secretaria destacou que a taxa de ocupação nas unidades hospitalares da rede estadual é de 66% em leitos de enfermaria e 80% em leitos de UTI para todos os casos de internação. De acordo com a SES, há duas semanas, as taxas eram de 41% e 63%, respectivamente. Atualmente, 2.037 pacientes estão internados na rede estadual em diversos casos, não apenas os relacionados à covid-19. Desse total, 220 suspeitos ou confirmados de coronavírus aguardam transferência para UTIs, que podem ser regulados nas redes municipal, estadual ou federal. Na capital do Rio, 773 pacientes com suspeita ou confirmação de infecção pelo novo coronavírus estão internados em unidades das três esferas de governo, sendo 261 em UTIs.

Leitos novos

De acordo com a Secretaria de Saúde, foram abertos em todo o estado, até o momento, 521 novos leitos exclusivos para tratamento de pacientes suspeitos ou confirmados de covid-19. Entre eles, 256 são UTIs e 265 enfermarias. Também há 137 leitos para o tratamento da covid-19 em áreas isoladas de outras unidades estaduais.

Hospital de Campanha

A SES anunciou que o primeiro hospital de campanha do estado será inaugurado amanhã (25) no Leblon, zona sul do Rio. Lá são 200 leitos, sendo 100 de UTI. A unidade é custeada pela iniciativa privada, liderada pela Rede D’or. A previsão é que nos primeiros dias de maio, com a inauguração do Hospital de Campanha no Maracanã, mais 400 leitos estejam disponíveis.

O cronograma da secretaria indica que além da unidade do Leblon, serão abertos mais 1,8 mil leitos em oito hospitais de campanha e um modular, que serão inaugurados de forma gradativa em maio, em várias regiões do estado. A abertura será feita de acordo com a evolução da pandemia do novo coronavírus.

Respiradores

Na quarta-feira (22), a SES entregou 37 novos respiradores às unidades estaduais, mas aguarda “a chegada de novos kits com respiradores e monitores pelo governo federal para a abertura de leitos no estado e apoio aos municípios na abertura de leitos próprios”.

Unidades destinadas à covid-19 no estado do Rio:

Capital

Instituto do Cérebro (44 leitos de UTI)

Hospital Anchieta (14 de UTI e 61 de enfermaria)

Hospital Universitário Pedro Ernesto (51 de UTI e 48 de enfermaria)

Instituto de Infectologia São Sebastião (7 de UTI)

Niterói

Instituto Estadual do Tórax Ary Parreiras (10 de UTI e 7 de enfermaria)

Volta Redonda

Hospital Regional Zilda Arns (80 de UTI e 149 de enfermaria)

Vassouras

Hospital Universitário de Vassouras (50 leitos de UTI)

[ad_2]

Source link