[ad_1]

O governador do estado norte-americano da Georgia processou as autoridades de Atlanta para bloquear a imposição do uso de máscaras em lugares públicos. Brian Kemp, um republicano, quer que os tribunais anulem essa ordem e outras limitações igualmente impostas na capital do estado – por exemplo, o fecho do espaço interior dos restaurantes.

“Recuso ficar sentado e ver como políticas desastrosas ameaçam as vidas e a subsistência dos nossos cidadãos”, disse Kemp, explicando que agiu em nome dos “empresários de Atlanta e dos seus esforçados trabalhadores que estão a lutar para sobreviver nestes tempos difíceis”.

Num momento em que a epidemia da covid-19 está em ascensão dramática nos EUA – os casos diários já ultrapassaram os 70 mil, e é possível que atinjam cem mil se as indicações dos epidemiologistas não forem seguidas, segundo o aviso recente feito por Anthony Fauci, o mais proeminente virologista americano – alguns governadores republicanos mantêm-se fiéis à estratégica, definida por Donald Trump, de dar prioridade imediata à economia.

Outros mudaram de atitude e já reconhecem o imperativo de medidas como a utilização de máscaras. A presidente da Câmara de Atlanta, Keisha Bottoms, que contraiu ela própria o vírus, disse que as normas decididas vão mesmo ser aplicadas, apesar de o governador dizer que ela não tem autoridade para as impor.

Kemp considera que a utilização de máscaras deve ser uma opção pessoal. Bottoms diz que incrementar a realização de testes e a identificação de contactos de pessoas infetadas seria uma forma melhor de usar dinheiro público do que ir a tribunal.

[ad_2]

Source link