[ad_1]

A empresa de mobilidade 99 doou três mil corridas para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19 em Uberlândia. As viagens devem ter começar nesta semana após um cadastro feito pela Prefeitura, parceira da doação através da Secretaria Municipal da Saúde. Conforme a 99, a cidade será beneficiada por parte de um fundo de R$ 4 milhões criado pela empresa para o país.

Na manhã desta sexta-feira (10), o G1 conversou sobre o assunto com o coordenador da rede de urgência e emergência da Secretaria Municipal de Saúde, Clauber Lourenço. Ele confirmou a doação e disse que novas iniciativas semelhantes podem ser abraçadas.

Segundo Clauber Lourenço, o projeto inicial pode ser ampliado com a própria empresa e também com outras instituições que têm iniciativas semelhantes. Ele disse ainda que, por enquanto, a prioridade é beneficiar os técnicos de enfermagem. As corridas devem começar nesta semana após um cadastro e análise da Prefeitura.

“Estamos abertos a este tipo de oferta, pois a causa é mais do que nobre e não há exclusividade. Pensamos na linha de frente ao combate à Covid, quem atua no hospital. A gente fez uma escolha inicial pelos técnicos, por coerência, mas sabemos que todo profissional da saúde é merecedor de suporte. Inclusive, a própria empresa já nos sinalizou a possibilidade de ampliar a parceria”, afirmou.

O G1 fez um cálculo aproximado e, em distâncias médias na cidade, três mil corridas podem custar entre R$ 30 mil a R$ 60 mil, considerando trajetos com valores de R$ 10 a R$ 20.

Segundo a empresa 99, as regras para uso dos cupons serão definidas pelas autoridades locais e a parceria determina que as corridas não estejam associadas a atividades que coloquem em risco a saúde e segurança dos motoristas parceiros. Conforme a empresa, a plataforma contribui ainda para a geração de renda dos condutores que seguem trabalhando.

“Além de colaborarmos no transporte de profissionais de funções essenciais, é uma forma de ajudar a manter a renda dos nossos parceiros, pois sabemos a importância que esse ganho tem para todos”, acrescentou Livia Pozzi, gerente de operações da 99 em Uberlândia.

Outras ações preventivas

A empresa ressaltou ainda que adota um conjunto de medidas para proteger a saúde de usuários e motoristas. Uma delas é o pagamento de uma ajuda financeira, em forma de doação, aos condutores diagnosticados com coronavírus (Covid-19) ou colocados em quarentena por uma autoridade médica.

O dinheiro para ajuda virá de um fundo Internacional criado pela DiDi Chuxing, dona da 99 e 99Food no Brasil. A plataforma também zerou, para este momento, a taxa de manutenção paga pelos condutores que têm as câmeras de segurança instaladas nos carros.

A companhia também disse que envia mensagens via aplicativo para passageiros e motoristas com dicas de prevenção. Lavar sempre as mãos; evitar circular com vidro do carro fechado; sempre que possível higienizar painel e partes plásticas do veículo com álcool; cobrir a boca ao tossir com o antebraço ou lenço descartável e fazer uso do álcool em gel 70% são algumas das dicas.

A 99, empresa brasileira de tecnologia que conecta passageiros e motoristas através de aplicativo, faz parte da companhia global Didi Chuxing (“DiDi”). Segundo dados institucionais do grupo, o aplicativo conecta mais de 700 mil motoristas a 18 milhões de passageiros em mais de 1.600 cidades no Brasil.

[ad_2]

Source link