[ad_1]

O presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, está “obrigado” pelas autoridades de saúde a manter-se em casa, depois de ter sido confirmada a sua “aproximação” a uma pessoa infectada com Covid-19, revelou esta terça-feira o município.

Em comunicado, o município sublinha que Domingos Bragança acusou negativo ao teste à Covid-19 que fez na segunda-feira.

“O presidente da Câmara sente-se bem e obrigado a manter-se em casa, no cumprimento do determinado pela autoridade de saúde pública, estando em regime de teletrabalho”, esclarece o comunicado. Diz ainda que na Câmara Municipal foram, desde logo, adotadas as medidas recomendadas pelas autoridades de saúde.

Na segunda-feira, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, afirmou que o concelho de Guimarães (Braga) é uma das zonas mais críticas do país em relação ao número de casos com Covid-19, a par de Lisboa e Vale do Tejo e Vila Nova de Gaia (Porto). “Em relação às áreas críticas, a maior parte dos concelhos continua localizada na região de Lisboa e Vale do Tejo, sendo que também Guimarães e Vila Nova de Gaia são neste momento concelhos com maior incidência por 100 mil habitantes”, afirmou Graça Freitas, na conferência de imprensa regular de atualização dos números da covid-19 em Portugal. Graça Freitas precisou que a taxa de incidência de Covid-19 nestes concelhos é “superior ao resto do país”.

Também na segunda-feira, a Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN) deu conta de 43 casos positivos de Covid-19 no Centro Social Irmandade de São Torcato, em Guimarães. Segundo a ARSN, testaram positivo 34 idosos e nove funcionários.

[ad_2]

Source link