[ad_1]

O Amapá fecha a sexta-feira (17) com 375 pacientes infectados pelo novo coronavírus, destes 10 morreram em decorrência da Covid-19. Boletim atualizado pelo governo do estado às 19h confirmou 13 novos casos e nenhum óbito.

Dos registros desta sexta-feira, 9 foram de Macapá, 3 de Santana e 1 de Oiapoque. Sete dos 16 municípios do estado já tem casos confirmados de coronavírus.

Dos 375 que testaram positivo para o vírus, 36 estão hospitalizados: 10 em leitos de UTI e 26 em leitos clínicos; 166 são considerados curados e 163 seguem em isolamento domiciliar.

640 casos suspeitos notificados por 12 municípios e, destes, 565 estão em investigação laboratorial.

Casos do novo coronavírus no Amapá, dia a dia

Primeiro caso foi confirmado em 20 de março; 1ª morte foi anunciada no dia 4 de abril

Fonte: Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COESP)

Confira a seguir um resumo dos dados informados no boletim:

  • Confirmados: 375 casos
  • Mortes: 10 casos (8 em Macapá e 2 em Santana)
  • Curados: 166 casos (158 de Macapá, 7 de Santana, e 1 em Oiapoque)
  • Suspeitos em investigação laboratorial: 565 casos
  • Descartados: não informado (1.034 casos até terça-feira)

Veja o número de casos confirmados por município:

Até as 14h desta quinta, as secretarias de saúde pelo país registravam mais de 2 mil mortes no Brasil e cerca de 32,8mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

A primeira morte no Amapá, anunciada no dia 4 de abril, foi de um homem de 60 anos que apresentava quadro de pneumonia e doença pulmonar. Após o ocorrido, o Hospital de Emergência (HE) da capital, onde o paciente estava internado em isolamento, passou por desinfecção.

A segunda morte vitimou uma mulher de 34 anos, de Santana. Ela era do grupo de risco pelo histórico de obesidade e hipertensão, chegou a ser internada na UTI do Hospital Estadual de Santana, onde morreu no dia 3 de abril, após uma infecção bacteriana. O resultado do exame dela só foi feito no dia seguinte, confirmando a infecção pelo novo coronavírus.

A terceira morte confirmada foi de um homem de 57 anos que deu entrada no HE de Macapá e transferido no dia 6 de abril para o Centro de Atendimento Intensivo, destinado exclusivamente ao tratamento de Covid-19. Ele morreu no sábado (11).

No mesmo dia foram registradas mais duas mortes: de uma mulher de 42 anos, que morava na capital, e estava internada no HE com complicações decorrente de um aneurisma. A quinta morte é de um idoso de 90 anos, que deu entrada no Hospital Estadual de Santana (HES) e foi transferido para uma UTI do Centro de Atendimento Intensivo Covid-19. Ele estava com pneumonia.

A sexta morte vitimou um idoso de 84 anos, que foi internado no Centro de Atendimento Intensivo Covid-19, no dia 5 de abril. A morte foi anunciada na noite de segunda-feira (13). Ele tinha quadro de hipertensão arterial sistêmica.

A sétima vítima foi um homem de 47 anos, no Hospital de Emergência (HE) de Macapá, na terça-feira. Ele estava internado desde segunda-feira, estava em isolamento e não apresentava outras comorbidades.

A oitava morte foi em Macapá: um idoso de 63 anos, que estava internado desde terça-feira (14) no Centro de Atendimento Intensivo Covid-19. Ele morreu sem histórico de comorbidades. Ele recebeu o resultado positivo do exame para o novo vírus na segunda-feira (13), de acordo com a prefeitura.

A nona vítima foi de um homem de 49 anos. Ele morreu na segunda-feira, no Hospital de Emergência (HE) da capital, sem resultado do exame, que só saiu no dia seguinte. Após investigação, o caso foi contabilizado pelo governo na quinta-feira.

A décima morte também foi confirmada na quinta-feira. O paciente foi um idoso de 66 anos que estava em isolamento hospitalar da rede particular de saúde.

Em Macapá, atualmente, as UBSs Lélio Silva, no bairro Buritizal, na Zona Sul, e Marcelo Cândia, no bairro Jardim Felicidade, na Zona Norte, são referência no atendimento a pacientes suspeitos do novo coronavírus, porque é onde estão os materiais para coleta de amostras para exames.

As primeiras amostras para análise foram enviadas para o Instituto Evandro Chagas, em Belém. Agora já são realizados exames para detecção do Covid-19 no Laboratório Central de Saúde Pública do Amapá, e num laboratório particular contratado pelo governo.

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Coronavírus: infográfico mostra principais formas de transmissão e sintomas da doença  — Foto: Infografia/G1

Coronavírus: infográfico mostra principais formas de transmissão e sintomas da doença — Foto: Infografia/G1

Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.

[ad_2]

Source link