[ad_1]

Praa de Queluzito, uma das poucas cidades de Minas onde a COVID-19 ainda no chegou: prefeitura apostou em kits de higiene e barreiras para conter o vrus
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press – 5/8/20)

Minas Gerais ultrapassou a marca de 200 mil casos da COVID-19 e tem apenas 20 municpios nos quais no houve nem mortes nem diagnsticos positivos da doena at o momento. De acordo com o boletim epidemiolgico divulgado pela Secretaria de Estado de Sade (SES) ontem, so 201.973 casos confirmados e 4.948 bitos em decorrncia da enfermidade provocada pelo novo coronavrus. H 20 dias, elas eram 38, ou seja, 18 entraram na lista da “infectadas” de l para c.

Entre tera-feira e ontem foram confirmados 3.237 casos e 101 mortes. De acordo com o secretrio de estado de Sade, Carlos Eduardo Amaral, Minas est em um plat com tendncia de desacelerao. No entanto, ainda no h reduo, de fato, nos nmeros de casos e mortes confirmados a cada dia. Segundo o secretrio, essa tendncia pode ser observada tendo como referncia a data de ocorrncia das mortes. A letalidade da COVID-19 est em 2,4% no estado.

Ainda segundo o boletim SES, 833 dos 853 municpios mineiros (97%) tiveram casos confirmados do novo coronavrus. E foram confirmadas mortes em 494 deles. O maior dos municpios que se mantinham ilesos at ontem Cantagalo, com 20.172. Todos os outros tm menos de 10 mil habitantes (veja quadro) e o menor Cedro do Abaet, que tem 1.164 habitantes, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE) para 2019, projetada sobre o Censo de 2010.

Na mesma faixa de Cedro do Abaet esto Antnio Prado de Minas (1.598), Pedro Teixeira (1.807) e Queluzito (1.939). Essa ltima foi visitada pela reportagem do Estado de Minas no dia 5, quando Minas ainda tinha 38 cidades sem casos confirmados da doena. “O medo hoje um aliado nosso”, disse, naquele dia, o prefeito Clio Pereira de Souza (PR). “As pessoas tm medo de sair de casa, isso nos ajuda”, explicou. O prefeito contou que um kit higiene com mscara, sabonete e lcool em gel foi entregue para toda a populao, de casa em casa, por agentes de sade. Alm disso, a prefeitura vinha promovendo a desinfeco de ruas semanalmente e a cidade contava com barreira sanitria para aferir a temperatura de visitantes.

Outra cidade onde a reportagem esteve, Casa Grande, de 2.257 habitantes, tambm continua na lista. Uma faixa na praa da igreja matriz do municpio tentava manter afastados visitantes, com o texto: “Voc est vindo visitar sua famlia? Se voc realmente os ama, volte para sua casa, a saudade no mata, mas a COVID-19 sim”. Ambas so adeptas do programa Minas Consciente, do governo do estado.

AULAS

Sem determinar uma data para a volta s aulas presenciais, o secretrio adjunto de Sade, Marcelo Cabral, disse ontem que esto sendo analisados protocolos para o retorno escolar tanto da rede privada quanto da pblica em Minas Gerais. Cabral informou que representantes do Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep-MG) foram recebidos pelo governo e entregaram protocolo solicitando a volta s aulas de forma segura.

De acordo com o secretrio, o documento est sendo analisado levando-se em conta “critrios cientficos e tcnicos para que se possa dar uma resposta segura”. Cabral disse ainda que o protocolo sanitrio para as escolas ser avaliado dentro da classificao do Minas Consciente, cuja anlise feita pelo grupo executivo da SES, o Centro de Operaes de Emergncias (Coes) e comit extraordinrio da COVID-19. Ele lembrou ainda que , por se tratar de crianas, “grupo de maior dificuldade de adaptao a esses protocolos e que retornam para suas casas com seus pais e avs”, os riscos tm que pormenorizadamente avaliados. (Com informaes de Dborah Lima)

 

[ad_2]

Source link