Mais de 150 mil pessoas morreram em todo o mundo por causa do novo coronavírus. Nos Estados Unidos, os últimos números trouxeram alguma esperança. Mesmo assim, o estado de Nova York reforçou as medidas de prevenção.

Agora elas são obrigatórias em todo o estado de Nova York. Todo mundo que estiver em lugares públicos deve usar máscaras. No transporte coletivo, no mercado ou para passear com o cachorro.

Com o menor número de mortos em mais de duas semanas – 540 em 24 horas -, o governador Andrew Cuomo acredita que o pior já passou. Mas alertou: “Nós ainda não estamos em uma posição confortável”.

O número de novos atendimentos nos hospitais continuam na casa de dois mil por dia. Semelhante ao registrado no fim de março, quando a pandemia se encaminhava para o pico.

E um drama acontece nos asilos, onde 36 idosos morreram na sexta-feira (17). Na quinta (16), foram 29. Mas o número pode ser ainda maior.

Várias denúncias surgiram na imprensa americana essa semana, afirmando que os asilos não estão divulgando os dados com transparência.

O jornal The New York Times afirma em uma reportagem que apenas em um asilo, no bairro do Brooklyn, 55 idosos morreram nos últimos dias.

Em outros estados onde a situação não é tão grave, diversos governadores anunciaram que vão começar a suspender as medidas de isolamento a partir do dia 1º de maio. Entre eles, Ohio, Michigan, Flórida e o Texas.

Especialistas dizem que vai ser preciso triplicar o número de testes feitos hoje para garantir uma reabertura com segurança. Mas o governador de Nova York disse que vai precisar de um exército, que não existe, para testar e rastrear pessoas que tiveram contatos com casos confirmados da Covid-19. E ainda um sistema de saúde integrado, que também não existe.

E para dar apoio a quem trabalha na saúde, dezenas de artistas de diversos países se reuniram neste sábado (18). Virtualmente, claro.

O show é uma parceria da Organização Mundial da Saúde com a cantora Lady Gaga. Ela disse que a iniciativa “é uma carta de amor para os nossos médicos, enfermeiros e profissionais de saúde, que estão arriscando a vida para nos salvar”.

Ainda se apresentam neste sábado, além da própria Gaga, nomes como Andrea Bocelli, Camila Cabello, Stevie Wonder, Elton John, Paul McCartney e Rolling Stones.

A Globo transmite o festival One World – Together At Home logo depois do Altas Horas.



Source link