[ad_1]

O Brasil registra 84.251 mortes por coronavírus até as 8h desta sexta-feira (24), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde

Desde o balanço das 20h de quinta-feira (23), três estados atualizaram seus dados: GO, PI e RR.

Veja os números consolidados:

  • 84.251 mortes confirmadas
  • 2.292.286 casos confirmados

Na quinta-feira (23), às 20h, o balanço indicou: 84.207 mortes confirmadas, 1.317 delas confirmadas em 24 horas. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.055 óbitos, uma variação de 2% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Sobre os infectados, já são 2.289.951 brasileiros com o novo coronavírus desde o começo da pandemia, 58.080 desses confirmados nas 24 horas anteriores ao boletim. A média móvel de casos foi de 39.316 por dia, uma variação de 5% em relação aos casos registrados em 14 dias.

Os dados levam conta os casos e mortes divulgados nas últimas 24 horas pelas secretarias estaduais. Nem todos ocorreram necessariamente nesse intervalo.

No total, 10 estados apresentaram alta de mortes confirmadas: PR, RS, SC, GO, MS, AP, RO, RR, TO e PB.

Em relação a quarta (22), MT e PA deixaram a lista de estados com alta.

  • Subindo: PR, RS, SC, GO, MS, AP, RO, RR, TO e PB.
  • Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente: ES, MG, RJ, SP, DF, MT, AC, PA, BA, MA, PE, PI e SE.
  • Em queda: AM, AL, CE e RN.

Essa comparação leva em conta a média de mortes confirmadas nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás.

Hong Kong registrou nesta sexta-feira mais 123 casos de covid-19, um novo recorde. Além disso, outras 16 pessoas morreram após contraírem o vírus, segundo balanço divulgado pelas autoridades locais hoje. Este foi o terceiro dia consecutivo com mais de 100 infecções contabilizadas na cidade.

Uma porta-voz do Centro de Proteção da Saúde explicou que, entre os novos casos confirmados, 115 deles foram transmitidos localmente. Do total, as autoridades desconhecem a origem de 53 infecções, elevando os temores de um novo surto em Hong Kong.

As autoridades de Hong Kong pediram que as pessoas permaneçam em casa. Muitos dos infectados são idosos que contraíram o vírus após irem a mercados ou a restaurantes.

“Neste momento, deve haver muitos pacientes assintomáticos com alta carga viral, especialmente em locais lotados onde as pessoas não usam máscaras”, disse Chuang Shuk-kwan, porta-voz do órgão de saúde em entrevista coletiva. “Então, espero que as pessoas tentem não sair de casa com frequência.

Apesar da alta, o governo local esclareceu na manhã desta sexta-feira, em uma postagem no Facebook, que não pretende adotar uma quarentena completa na próxima semana. O anúncio foi feito após notícias falsas sobre o suposto novo confinamento terem circulado nas redes sociais.

[ad_2]

Source link