[ad_1]

O G1 separou as determinações das principais cidades do estado. Estão na lista: Curitiba, Ponta Grossa, Guarapuava, Maringá, Londrina, Paranavaí, Cianorte, Umuarama, Cascavel, Foz do Iguaçu e Toledo.

Nas cidades litorâneas, o decreto do governo que suspende atividades não essenciais continua valendo até o dia 21.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), dos 399 municípios do Paraná, apenas 15 não registraram casos de Covid-19. Em 199 cidades há registro de mortes.

Confira, abaixo, a lista completa dos municípios.

Na capital, a prefeitura voltou a seguir as restrições estabelecidas em bandeira laranja, no decreto publicado em 19 de junho.

Essa bandeira significa de alerta médio para a capital, conforme estabelecido no Protocolo de Responsabilidade Social e Sanitária.

Por meio de nota, a Prefeitura de Curitiba afirmou que as medidas, abaixo, valem até a publicação de um novo decreto, que deve ser publicado ainda nesta semana.

Devem fechar por tempo indeterminado

  • Academias e todas as atividades de práticas esportivas;
  • Igrejas e templos religiosos (podem funcionar apenas com assistência individual ou serviços administrativos);
  • Praças e parques;
  • Todas as atividades de entretenimento como teatros, festas em geral e atividades semelhantes;
  • Bares e atividades semelhantes;
  • Clubes sociais esportivos.

Devem funcionar com no máximo de 50% de capacidade

  • Hotéis e pousadas;
  • Call center e telemarketing, exceto os vinculados a serviços de saúde ou em home office, podem funcionar entre 9h e 21h.
  • Comércio de rua: atendimento ao público tem de ocorrer entre 10h e 16h e não pode funcionar aos fins de semana;
  • Shopping center: devem funcionar apenas de segunda à sexta-feira, entre 12h e 20h, devendo permanecer fechados nos fins de semana. Os serviços de alimentação que funcionam nos shoppings poderão operar somente no horário de funcionamento dos shoppings. Fora desses horários, podem funcionar apenas com entrega por delivery;
  • Galerias e centros comerciais: devem funcionar das 10h às 16h, de segunda a sexta-feira. Os serviços de alimentação que funcionam nesses locais poderão operar apenas nos dias e horários das galerias e centros comerciais. Fora desses horários, podem funcionar apenas com entrega por delivery;
  • Restaurantes e lanchonetes: devem funcionar das 11h às 15h e das 19h às 22h, todos os dias da semana. Fora desse horário, podem funcionar apenas para entregas por delivery;
  • Escritórios em geral: devem funcionar seis horas por dia, exceto para atividades de home office com horário definido pela própria empresa.

A Secretaria de Estado da Saúde confirma 10.804 casos e 315 óbitos em Curitiba — Foto: Giuliano Gomes/PR Press

Região Metropolitana de Curitiba

A Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) divulgou um modelo de decreto a ser adotado com medidas para conter o avanço da Covid-19, depois que o Governo do Paraná não renovou o texto estadual que previa restrições.

Segundo a associação, as prefeituras devem publicar nos próximos dias as novas regras metropolitanas de distanciamento social, que preveem a liberação do funcionamento de bares, shoppings e outras atividades, sob restrições.

Entre as atividades que podem ser liberadas, também estão a realização de missas e cultos, o funcionamento de academias e salões de beleza.

No município há toque de recolher, válido até 23 de julho, para todas as noites da semana. Das 23h até as 6h só podem funcionar as seguintes atividades:

  • Serviços médicos e hospitalares;
  • Farmácias e laboratórios;
  • Serviços funerários;
  • Serviços de segurança pública ou privada;
  • Serviços de táxi e aplicativos;
  • Serviços de fiscalização;
  • Serviços de delivery;
  • Transporte de cargas, principalmente gêneros alimentícios;
  • Comercialização de medicamentos, alimentos e bebidas pelo sistema delivery;
  • Serviços de telecomunicação;
  • Serviços da indústria;
  • Postos de combustíveis, sem o funcionamento da loja de conveniência;
  • Serviços de imprensa.

Além disso, conforme o decreto, os serviços de alimentação, restaurantes e similares, funcionarão até as 23h, e após esse horário poderão funcionar somente com delivery.

As lojas de conveniência, disk bebidas e similares funcionarão somente até as 23h, sendo proibido o atendimento por delivery ou take away após esse horário.

O documento ainda aponta que é expressamente proibida a aglomeração de pessoas em postos de combustíveis e em outros espaços públicos ou privados.

Os mercados devem impedir entrada de mais de uma pessoa da família e crianças. O decreto também determina que os mercados façam aferição de temperatura de todos os clientes.

  • O comércio fica aberto em dois horários: das 8h às 16h e para eletro das 12h às 18h.
  • Shoppings, academias, academias de condomínios e igrejas podem abrir com restrições.
  • Parques também abrem para esportes individuais, mas quadras e academias ao ar livre são interditados.
  • Aeroporto e rodoviária ficam fechados.
  • Agência do Trabalhador pode ser aberta.

A multa é de R$ 100 a R$ 500 para quem estiver sem máscara em local público e de R$ 10 mil para quem organizar festas.

As denúncias podem ser feitas pelo telefone: (42) 99144-1290.

Ponta Grossa — Foto: Clebert Gustavo/Arquivo pessoal

Conforme o decreto do município, os estabelecimentos denominados bares ou congêneres podem atender ao público, desde que, obrigatoriamente façam adesão ao Programa Empresarial de Prevenção e Cuidado, e atendam de segunda a domingo das 8h às 20h.

A regra vale para restaurantes, pizzarias, hamburguerias, lanchonetes, panificadoras, padarias, confeitarias, cafés, açougues, comércio de bolos, sorveterias, docerias, lojas de suplementos alimentares, de produtos naturais, de sucos, de açaí e de produtos regionais típicos, lojas de conveniência, food trucks e tabacarias.

Um projeto de lei complementar, proposto pelo prefeito de Guarapuava, foi aprovado em junho. Com isso, as medidas mais restritivas de prevenção, segurança e de manutenção do distanciamento social que estabelecem punições rigorosas para quem descumprir as regras durante o estágio de alerta epidemiológico também estão em vigor.

Até 4 de agosto, estabelecimentos comerciais essenciais e não essenciais que não cumprirem as medidas de segurança poderão ser punidos com orientação, depois com multa de R$ 5 mil e até cassação de alvará de funcionamento, em caso de reincidência.

Em residências ou locais particulares, a penalidade de multa de R$ 5 mil será para proprietários ou responsáveis pelo local onde esteja ocorrendo eventos que resultem em aglomeração de pessoas.

Segundo a prefeitura, todo valor arrecadado com as multas aplicadas será destinado às despesas de combate à Covid-19 no município.

No município há toque de recolher todos os dias da semana, das 23h às 5h. O decreto de Maringá fez as seguintes determinações:

  • Restaurantes, bares, lanchonete, food truck, praças de alimentação de shoppings e galerias, disque bebidas, lojas de conveniência, ambulantes e demais estabelecimentos similares podem funcionar das 8h às 15h para atendimento presencial, após esse horário somente delivery, até às 22h;
  • Sistema drive thru só pode funcionar das 8h às 15, depois esse horário somente delivery;
  • Mercados e supermercados podem funcionar das 8h às 20h de segunda-feira a sábado.
  • Feira do produtor está liberada às quartas e sábados das 16h às 20h;
  • Salões de beleza podem funcionar de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h;
  • Shoppings podem funcionar de segunda à sexta-feira, das 11h às 20h;
  • Os templos religiosos estão autorizados com restrições de 30% da lotação máxima;
  • Estão proibidas as atividades de lazer em áreas públicas;
  • Aos finais de semana, o transporte público só pode funcionar para o deslocamento ao trabalho e casos emergenciais.

As denúncias devem ser feitas no telefone 156.

No decreto de Londrina, válido até domingo (19), a prefeitura determinou que o comércio funcione das 10h às 16h, de segunda a sexta-feira. Além disso, devem fornecer álcool gel, exigir o uso de máscaras e restringir o número de pessoas para que não haja aglomeração.

Os bares, lanchonetes, restaurantes e demais estabelecimentos deverão privilegiar o sistema de entrega em domicílio ou de retirada no local.

Os prestadores de serviços, profissionais liberais e autônomos, deverão manter o agendamento distanciado de clientes por, no mínimo, 10 minutos.

Os shopping centers, galerias e centros comerciais podem abrir de segunda a sexta, das 11h às 19h. Permanece proibida a utilização de praça de alimentação, quiosques ou qualquer outro espaço similar para consumo de produtos e alimentos.

Em relação às igrejas e instituições religiosas, as celebrações deverão ocorrer em período máximo de uma hora, com lotação reduzida a 30% da capacidade total.

Em todas as empresas e estabelecimentos, está proibida a entrada de crianças.

O órgão lançou o número (43) 9 9995-0272 para população poder denunciar descumprimentos. Os moradores também podem ligar para o 153.

Imagem de Londrina — Foto: Eduardo Lhamas/RPC

A prefeitura publicou nesta quinta-feira (16) um decreto que proíbe a venda e o consumo de bebidas alcoólicas das 22h às 6h em locais públicos, por um período de 10 dias.

O decreto vale até o dia 26 de julho. Confira outras medidas:

  • Comércios e mercados podem abrir com restrições de capacidade, higiene e distanciamento;
  • Shoppings e galerias estão autorizados a abrir com restrições desde 20 de maio.
  • Academias podem abrir com restrições;
  • Restaurantes precisam de liberação sanitária e têm regras para funcionar. Um decreto de 9 de junho autoriza o uso da calçada por bares e lanchonetes, para ampliar o espaço e possibilitar distanciamento entre as mesas. As calçadas podem ter no máximo sete mesas, com no máximo quatro lugares cada.
  • Consultórios médicos e dentários abrem com regras de higiene e distanciamento;
  • Igrejas e templos religiosos estão liberados para reabrir.

Denúncias podem ser feitas pelo 156 da ouvidoria; pelo 153 da Guarda Municipal ou pelo 190 da Polícia Militar.

Conforme o decreto, o toque de recolher na cidade ficou das 22h às 5h. Confira outras medidas:

  • Mercados podem abrir todos os dias. De segunda a sábado devem funcionar das 8h às 21h;
  • Bares, lanchonetes e similares abrem de segunda a sexta-feira até 21h, e domingos e feriados até 12h – podendo atender por delivery até as 23h;
  • Restaurantes funcionam até 22h;
  • Lojas de conveniência podem abrir no horário normal, sendo proibido o consumo de bebida alcoólica no local;
  • Celebrações religiosas são permitidas com máximo de 50% da capacidade;
  • Academia podem abrir, em horário estabelecido por cada estabelecimento;
  • Permanecem proibidos: eventos, cinemas, boates, esportes coletivos e salões de festa.

Denúncias podem ser feitas no telefone (44) 99126-9558 e no 190 da PM.

O decreto do município fez as seguintes determinações:

  • Mercados, supermercados, mercearias, açougues e similares poderão abrir de segunda a sábado até as 21h;
  • Bares, conveniências e distribuidoras de bebidas alcoólicas poderão abrir de segunda a sábado até 18h e funcionar em sistema de drive thru e delivery até as 22h;
  • Os restaurantes, pizzarias, lanchonetes, carrinhos de lanche, sorveterias, confeitarias, cafeterias, docerias e padarias poderão abrir de segunda a sábado até 22h, podendo funcionar aos domingos somente em delivery e até 22h.

Denúncias podem ser feitas pelo 153 Guarda Municipal ou pelo (44) 3621-4141.

O toque de recolher na cidade foi suspenso. Confira as novas medidas da prefeitura:

  • Comércio geral voltou a funcionar;
  • Shopping está funcionando em horário normal, incluindo restaurantes, das 10h às 22h;
  • Restaurantes, food trucks e supermercados podem atender todos os dias da semana;
  • Casas de festas e eventos podem organizar comemorações para até 100 pessoas, dependendo do tamanho do local. As festas não podem durar mais que três horas.
  • Escolas de futebol e quadras esportivas também podem abrir, mas os atletas devem apresentar teste negativo para a Covid-19. Podem usar a mesma quadra até 14 pessoas por vez e os locais devem proibir a entrada de quem apresentar sintomas.
  • Cursos presenciais, como os de idiomas, também estão autorizados a retomar as atividades, com até uma hora de aula. Os locais podem atender apenas com metade da capacidade, respeitando as regras de distanciamento e uso de álcool gel e máscara.
  • Atividades religiosas estão autorizadas a voltar, desde que o público de dentro das igrejas seja de no máximo 50% da lotação;
  • Ônibus circulam das 5h às 21h, de segunda a sábado. Os idosos podem usar o cartão gratuidade entre 9h e 11h e das 14h às 16h. O meio passe está liberada para os estudantes de cursos presenciais técnicos, profissionalizantes, de idiomas, e aulas práticas de ensino superior;
  • O Terminal Rodoviário Doutora Helenise Pereira Tolentino está autorizado a funcionar em horário normal;
  • No aeroporto somente está autorizada a entrada de passageiros no terminal. A compra de passagem passagens aéreas ocorre apenas pela internet.
  • Parques infantis;
  • Academias ao ar livre;
  • Zoológico municipal;
  • Casas noturnas, boates e congêneres;
  • Realização de festas e eventos em salões comunitários;
  • Realização de festas em condomínios residenciais ou associações.

Denúncias podem ser feitas pelo 156.

A Prefeitura de Foz do Iguaçu estabeleceu, por meio de decreto, um novo horário de funcionamento das atividades comerciais e gastronômicas. Veja as determinações:

Atividades comerciais, gastronômicas, de serviços, lojas de conveniência e atividades religiosas coletivas foram retomadas, mas devem ser encerradas entre às 22h e às 5h, todos os dias da semana.

Os serviços de delivery ou tele-entrega podem funcionar até as 23h. A exceção é para a entrega de medicamentos, que pode ser feita em qualquer horário.

Os shoppings podem funcionar das 10h às 22h.

Podem funcionar das 6h às 22h: restaurantes, food trucks e trailers de alimentação, autoescolas, personal trainers, clínicas de fisioterapia e estúdios de pilates, academias de ginástica, crossfit, dança, natação e hidroginástica, atividades esportivas sem contato físico, academias e quadras de tênis em condomínios e clubes.

  • Bares;
  • Cinema, museus e teatro;
  • Clubes, associações recreativas, áreas comuns e piscinas em condomínio;
  • Discoteca, danceteria e salões de dança;
  • Casas noturnas, de shows e de eventos;
  • Consumo de tabacos e derivados nos locais de venda;
  • Condomínios residenciais/empresariais estão proibidos de ceder os espaços sociais/comunitários para qualquer atividade dos moradores;
  • Festas de qualquer natureza e aglomerações residenciais/domiciliar;
  • A utilização dos playgrounds, praças esportivas, ginásios, campos de futebol públicos e privados e academias ao ar livre;
  • A realização de qualquer tipo de eventos e atividades em locais fechados ou abertos com aglomeração de pessoas, sejam governamentais, esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos e comerciais.

Segundo a prefeitura, as denúncias podem ser feitas pelo telefone 199.

O município autorizou o funcionamento de segunda-feira a sábado, entre as 8h e as 21h das seguintes atividades:

  • Mercados, mercearias, açougues;
  • Lojas de conveniência, inclusive as situadas em postos de combustíveis, sendo proibida a comercialização de alimentos e bebidas para consumo no local e nos arredores.

De segunda a sexta-feira:

  • Prestadores de serviços, autônomos e estabelecimentos de comércio varejista em geral;
  • Shoppings centers.

De segunda-feira a sábado, entre as 6h e as 20h, e aos domingos das 6h e as 12h:

  • Panificadoras e confeitarias, sendo proibido o consumo no local;

De segunda-feira a sábado:

  • Sorveterias, comércio de açaí, sucos e similares, sendo proibido o consumo no local;
  • Salões de beleza, salões de cabeleireiros, barbearias, esmalterias, clínicas de estética, mediante atendimento por agendamento, sem aglomeração de pessoas;
  • Setores de atividades físicas, compreendendo personal trainer, academias de musculação, estúdio de pilates, crossfit, box funcional, artes marciais/lutas, escolas de dança e demais atividades de ensino de dança;
  • Feiras do pequeno produtor não têm restrições de dias e horários, desde que obedeçam as normas gerais estabelecidas no decreto.
  • Clubes, piscinas e associações recreativas, casas noturnas, bares, lanchonetes, pubs, lounges, tabacarias, boates e similares, escolas de natação, hidroginástica e demais atividades aquáticas;
  • Teatros, cinemas, centros de revitalização da terceira idade, centros culturais, centros da juventude, centros de eventos e similares;
  • Casas de eventos, salões, clubes, piscinas, associações recreativas e afins, festas sejam em espaços públicos ou privados;
  • Feiras livres, cursos presenciais, atendimento nos restaurantes populares;
  • Atividades religiosas coletivas e demais atividades em espaços, parques, praças, quadras e campos esportivos, playgrounds e áreas de uso comum.

Segundo a prefeitura, os moradores que desrespeitarem as medidas sanitárias do decreto poderão ser penalizados.

[ad_2]

Source link