A publicação no Diário Oficial também considera a decisão do governo estadual de classificar o Departamento Regional de Saúde 7 (DRS-7), ao qual Campinas faz parte com mais 41 cidades, na fase 2 – laranja do plano de retomada. A evolução permitiu a reabertura do comércio na segunda (27).

Segundo a Secretaria de Saúde, o maior gargalo de procedimentos que deixaram de ser feitos na quarentena da Covid-19 está na especialidade de ortopedia.

Suspensas há quatro meses

As cirurgias estavam suspensas na rede pública desde março, no início da pandemia do novo coronavírus. Já na rede particular, a determinação ocorreu mais recentemente, no dia 19 de junho.

O secretário Municipal de Saúde, Carmino de Souza, afirmou na quarta que a decisão não significa que os hospitais passarão a operar “todo mundo”.

“Não é que vamos a partir de amanhã [30 de julho] operar todo mundo. A medida foi tomada no sentido de preservar leitos para pacientes com Covid, e hoje temos uma certa acomodação, tanto em leitos de retaguarda, como inclusive para UTI. A gente vem melhorando dia a dia, a taxa de ocupação vem caindo. A ideia é que a gente possa usar leitos para cuidar de outras coisas”, explica Souza.



Source link