O senador Cidinho Santos (PR-MT) disse esperar que os empresários possam concretizar a ferrovia transoceânica, projeto que contará com investidores chineses e permitirá a ligação do Brasil ao Oceano Pacífico. A obra daria uma solução para o problema de escoamento da safra mato-grossense, disse o senador.

Ele destacou outros dois projetos de infraestrutura importantes para seu estado. Um é a construção de um trecho da BR-80 entre Ribeirão Cascalheira, no Mato Grosso, e Luiz Alves, em Goiás. Segundo ao trecho permitirá que a produção da região do Araguaia seja escoada pela ferrovia norte-sul. Segundo Cidinho Santos, as licenças ambientais já foram concedidas e agora a Funai fará estudos necessários, porque a rodovia passa perto de uma aldeia Xavante.

O senador também pediu ao Ministério dos Transportes a liberação do edital para a concessão da construção da ferrovia entre Lucas do Rio Verde, em Goiás, Sorriso e Sinop, no Mato Grosso, e Miritituba, no Pará. O ministro Maurício Quintella garantiu que, apesar do atraso, o edital deverá sair até dezembro, no máximo, informou o senador.

— Existem investidores interessados, por ser uma ferrovia de alta viabilidade. Ela vai transportar toda a produção agrícola e de carnes e de frigorífico de aves e suínos que estão hoje situados no norte e médio norte do Mato Grosso. Então, são extremamente positivas para o Mato Grosso essas três possibilidades envolvendo o modal ferroviário, que praticamente era inexistente até pouco tempo atrás. Mato Grosso estaria muito bem atendido em termos de logística.

Cidinho Santos também contou que, no jantar desta terça-feira de senadores com o ministro da Fazenda, pediu a Henrique Meireles mais atenção às empresas, que hoje passam por grandes dificuldades. Ele solicitou especialmente condições para que tantos pessoas físicas quanto jurídicas possam renegociar suas dívidas com o governo federal. Isso poderia evitar mais demissões e fechamentos de empresas, alertou o senador.

Fonte: Agência Senado