[ad_1]

A ansiedade e falta de exposição à luz solar durante a quarentena ou isolamento voluntário terá, segundo vários dermatologistas em entrevista à BBC News Brasil, desencadeado o crescimento e pioria de múltiplas doenças de pele. 

De acordo com Paulo Oldani, chefe do serviço de dermatologia do Hospital Federal dos Servidores do Rio de Janeiro, tal acontece porque o sistema nervoso e a derme estão intrinsecamente associados um ao outro.

Ou seja, inúmeras vezes o estado emocional reflete-se na saúde da pele. De certeza que já notou que o stress contribui, por exemplo, para o aparecimento de borbulhas. 

O stress provoca ainda inúmeras vezes caspa, enfraquece o cabelo, dermatite, manchas vermelhas na face ou psoríase, aponta o especialista à BBC

“Essa doença normalmente aparece em pessoas que têm uma predisposição genética. O gatilho pode ser o stress e a mudança de rotina. Em geral, há mais de uma causa, mas depende muito do paciente”, diz Oldani.

psoríase consiste na formação de placas vermelhas escamativas nos cotovelos, joelhos e axilas e provoca comichão, inchaço e manchas encarnadas. 

Segundo Cristiano Horta, da Sociedade Brasileira de Dermatologia e chefe do setor no hospital Ipiranga, em São Paulo, surgiram vários problemas de pele em alguns indivíduos que sofreram de Covid-19, devido ao tratamento ou medicação tomada, incluindo feridas na cútis, vermelhidão e inchaços. 

Horta menciona igualmente o aumento de incidência de dermatite de contato, que ocorre sobretudo em profissionais de saúde que passaram a usar ainda com mais frequência equipamentos de proteção, tais como luvas, botas de borracha e aventais que dificultam e retêm a transpiração.

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.


Google Play Download

[ad_2]

Source link