A média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.047 óbitos, um aumento de 2% em relação aos dados registrados em 14 dias. Já a média móvel de casos foi de 33.389 por dia, uma queda de 9% em relação aos casos registrados em 14 dias.

Em todo o mundo, três países já superaram a marca de 1 milhão de diagnósticos: Estados Unidos (3,8 milhões), Brasil (2,1 milhões) e Índia (1,1 milhão).

Abaixo, o G1 reúne as principais notícias do dia sobre coronavírus:

Vacina para Covid-19: o que pode estar disponível neste ano e quais testes começam agora?

Foto de 24 de junho de 2020 – Cientista trabalha durante visita do príncipe William, Duque de Cambridge, ao laboratório onde uma vacina contra o novo coronavírus (COVID-19) está sendo produzida, no Hospital Churchill, em Oxford — Foto: Steve Parsons/Pool via Reuters

UNIVERSIDADE DE OXFORD
Ainda não está claro se haverá vacina já neste ano. No entanto, segundo a principal desenvolvedora da vacina que está sendo estudada pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, Sarah Gilbert, é possível que ela esteja disponível até o fim de 2020. “A meta do final do ano para ter a vacina disponível é uma possibilidade, mas não há absolutamente certeza sobre isso, porque precisamos que algumas coisas aconteçam”, disse Sarah Gilbert à Rádio BBC.

BioNTech e Pfizer
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou que as empresa alemã de biotecnologia BioNTech e a farmacêutica norte-americana Pfizer realizem testes de vacinas contra a Covid-19 no Brasil.

De acordo com a agência, as empresas BioNTech e Pfizer testarão duas vacinas para Covid-19 que desenvolvem em parceria: BNT162b1 e BNT162b2. Elas são vacinas com RNA anti-viral para imunização ativa contra a doença, de acordo com a publicação.

Um cachorro foi sacrificado por contrair coronavírus?

Sim. Um cachorro diagnosticado com o novo coronavírus foi sacrificado na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, informou a Universidade Clemson. O animal, com idade estimada entre 8 e 9 anos, não apresentava sintomas da Covid-19, mas os veterinários decidiram pela eutanásia do cão por ele apresentar doenças crônicas pré-existentes.

Até o momento, não há provas de que haja transmissão de animais domésticos para humanos ou que cães ou gatos possam desenvolver quadros da doença Covid-19. Porém, os veterinários que investigam o caso pedem cuidado entre os donos de bichos.

Coronavírus: confira os cuidados para tomar com os pets



Source link