Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 989 óbitos, uma variação de -5% em relação aos dados registrados em 14 dias. Já em casos confirmados, a média móvel de casos foi de 41.420 por dia, uma variação de -5% em relação aos casos registrados em 14 dias. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa.

A Covid-19 já matou em 72% dos municípios do país, mostra o Mapa do Coronavírus – levantamento exclusivo feito pelo G1. Veja a situação da doença na sua cidade.

Em todo o mundo, três países já superaram a marca de 1 milhão de diagnósticos: Estados Unidos (5,5 milhões), Brasil (3,4 milhões) e Índia (2,8 milhões). No total de mortos, os países com os piores números são: Estados Unidos (173 mil), Brasil (111 mil) e México (58 mil).

Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19

Abaixo, o G1 reúne as principais notícias do dia sobre coronavírus:

Vacina para Covid-19 da Rússia garantirá imunidade duradoura?

Foto de 6 de agosto mostra a vacina desenvolvida na Rússia contra a Covid-19, a primeira a ser registrada em todo o mundo contra a doença. — Foto: Handout / Russian Direct Investment Fund / AFP

Segundo cientistas do Instituto Gamaleya, em Moscou, que desenvolveu a vacina russa para Covid-19, batizada de “Sputnik V”, a vacina deverá dar imunidade à doença por no mínimo 2 anos. O Gamaleya também anunciou que a vacina deverá ser aplicada, a partir da semana que vem, em mais de 40 mil pessoas em 45 centros médicos na Rússia, como parte dos ensaios de fase 3, a última etapa de testes.

A vacinação em massa tem previsão de começar em outubro no país, e a exportação, em novembro. A vacina foi registrada na semana passada pelo governo russo, mas, até agora, não foram publicados estudos que mostrem os resultados dos testes da imunização. Por isso, ela é vista com desconfiança pela comunidade internacional. O governo do Paraná firmou uma parceria com o governo russo para desenvolver a vacina, mas nenhum teste clínico foi aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) até agora.

Covid-19 em jovens: como é a carga viral?

Mulheres com máscaras seguram crianças em Lima, Peru, em imagem de junho — Foto: AP Photo/Martin Mejia

Um estudo publicado nesta quinta-feira (20) pela revista “Journal of Pediatrics”, revista científica de pediatria, apontou que crianças com a Covid-19 tem maior carga viral do Sars CoV-2, vírus que causa a doença, do que adultos hospitalizados.

O estudo, feito por pesquisadores do Hospital Geral de Massachussetts, em Boston, analisou pacientes com idade de 0 a 22 anos e os comparou com adultos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) devido à doença. Nos pacientes infectados com idade entre 11 e 16 anos, foram identificados “altos níveis de vírus” nas vias aéreas e, por isso, existe forte capacidade de transmissão da Covid-19 a partir deste grupo.

Alemanha voltou a ter alta de casos de Covid-19?

Pessoas com utilizando máscaras faciais obrigatórias devido à pandemia de coronavírus entram no metrô em Duesseldorf, na Alemanha, na quarta-feira (19) — Foto: Martin Meissner/AP

A Alemanha registrou nas últimas 24 horas 1.707 novos infectados por coronavírus, o número mais elevado desde abril, de acordo com dados oficiais. O recorde de casos diários foi de 6.000 no início de abril. Os dados do instituto epidemiológico RKI, que registra 228.621 casos desde o início da pandemia, confirmam a aceleração dos contágios no país nas últimas semanas.



Source link